FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – 2008

Fomos selecionados para a edição 2008 do FILE (Festival Internacional de Linguagens Eletrônicas) com um jogo-arte chamado “Tantalus Quest”. O objetivo deste jogo eletrônico, que utilizava projeções no chão, era fazer com que os jogadores – completos estranhos entre si, tendo em comum apenas o fato de estarem visitando a exposição – tivessem que se tocar e interagir, de modo que suas sombras tampassem os pontos requeridos no solo.

Conceitualmente, quisemos fazer algo que chegasse ao limite do que se entende por jogo. Queríamos fazer algo que exigisse dos jogadores não apenas raciocínio lógico-dedutivo, mas também uma intensa exploração do corpo – seu e dos outros – como objeto de jogo.

Os jogadores devem, com a massa de seus corpos, preencher as figuras na tela.

Muitas vezes, é preciso que os corpos de duas pessoas se unam para conseguir gerar a massa suficiente para preencher a figura.

Até onde o seu corpo pode ser manipulado por você mesmo para tentar preencher os espaços?

 

 

Por que o FILE Festival é importante?

FILE – Festival Internacional da Linguagem Eletrônica é um festival de arte em novas mídias que acontece anualmente em São Paulo desde 2000 e eventualmente em algumas outras cidades do mundo.

É o maior festival de arte e tecnologia no Brasil, e serve como indicador da pluralidade de pesquisas e de produções nacionais e internacionais nas múltiplas áreas da cultura digital: arte interativa, screenings, performances, games, arte sonora, realidade virtual, discussões teóricas e o cinema digital.